MINHA HISTORIA



AUGUSTO FERREIRA SARDELA DE MORAES


veio de uma gravidez gemelar (gêmeos)
nasceu no dia 28/02/2008 as 5:06 da manhã pesando 2,920 kg.
Por sua mãe já estar de 9 meses e uma semana os gêmeos passou da hora de nascer por negligência e  foi descoberto na hora do parto que o outro bebê que iria se chamar ''Alberto'' e que nasceu com 3,100 kg tinha falecido a mais ou menos 3 dias, antes  mesmo da hora do parto.
O que foi um choque para toda a família, pois a mamãe deles aguardava ansiosamente para ter seus filhos lindos nos braços.


Augusto logo que nasceu também não teve muito tempo para ficar aos braços de sua mãezinha,
pois nasceu muito cansado e teve que ficar recebendo oxigênio e logo depois teve que ser levado as presas para a UTI neo natal por sofrer paradas respiratórias.
3 dias depois sua mamãe recebe alta, mas Gutinho teve que ficar, pois precisava de cuidados especiais.
O que foi muito difícil e doloroso demais para sua mamãe,
pois para quem se imaginava saindo da maternidade logo com dois bebês no colo,
agora se via tendo que ir embora de mãos vazias.


Foram ao todo 16 longos e dolorosos dias de internação até que ele recebeu alta e finalmente pode ir pra casa com sua família que tanto o ama,
mas quando se pensava que era um fim de um sofrimento,
nem imaginávamos que esse era só o começo de uma batalha muito mais difícil que estava por vir.
6 meses mais tarde, depois de varias consultas e exames como tomografia e ressonância magnética, Augusto foi diagnosticado com ''paralisia cerebral'' devido uma anoxia grave (falta de oxigénio no cérebro).


Hoje ''Guto'' esta com 8 anos de idade e ainda não fala, não anda, não senta e tem baixa visão.
Guto ainda sofre de duas outras complicações que
impede de ganhar peso e se alimentar corretamente
que é o ''refluxo'' e a ''disfagia.''


A disfagia faz com que parte de todo alimento que ele consuma se desvie um pouco para o pulmão,
entupindo as vias respiratórias dele, ocasionando engasgos intensos e provocando um quadro de pneumonia aspirativa,
por esse motivo Guto teve que ser internado algumas vezes por crises respiratórias de pneumonia.


Já o refluxo é um acido gástrico que volta do estômago pro esôfago causado uma queimação intensa e fazendo com que haja episódios de vômitos frequentes e causando muito sofrimento para o Guto e para as pessoas que convivem com ele, pois sua mãe muitas vezes passa a noite em claro com ele tendo crises de vômitos seguido de uma crise de choro pois o refluxo causa uma sensação de que o estomago esta pegando fogo.


Guto passou por duas cirurgias, que é a ''cirurgia do refluxo'' para em fim acabar com esses episódios de vômitos e a ''gastrostomia'' que é a colocação de uma sonda na região abdominal onde por ela Guto  se alimenta.
É triste saber que ele é alimentado por uma sonda mas é o melhor pra ele pois Guto não consegue se alimentar corretamente por via oral por conta da disfagia e isso estava ocasionando um quadro de desnutrição grave.
Quando ele fez a cirurgia com 3 anos, Guto estava pesando apenas 8 kg.


Mesmo com todos esses problemas Augusto é
um guerreiro e tem uma vontade imensa de viver
e junto com o amor de sua mãe e toda sua família
vai enfrentar todos obstáculos que estiver por vir
pois ele é forte e sabe que tem um objetivo muito grande nesta vida.

''GUTO - O PEQUENO GRANDE GUERREIRO''